quarta-feira, 30 de março de 2011

Conceição Trucom - Nosso Sangue Não Pode Ser Ácido


Nosso sangue
não pode ser ácido



   Quando falamos de saúde física – prevenção, manutenção e revitalização -, equilíbrio emocional e inteligência plural, única proposta verdadeira para desfrutarmos ao máximo a nossa condição humana, é necessário que tenhamos consciência de que, verdadeiramente, tudo isso depende essencialmente da qualidade de vida de nossas células que, por sua vez, depende do equilíbrio ácido-base dos líquidos que se encontram dentro e fora delas.

   No mundo da química as substâncias, quando dissolvidas em meio aquoso, classificam-se como ácidas ou alcalinas.

   Substâncias ou meios ácidos são aqueles com excesso de carga positiva, e alcalinos são aqueles com excesso de carga negativa. Para simplificar, nós químicos, usamos uma unidade de medida desta acidez ou alcalinidade que chamamos de "pH". 


Assim, existe uma escala de pHs que varia de zero a 14, onde:


pH = zero » indica o máximo de acidez ou carga positiva;


pH = 7,00 » indica a neutralidade;


pH = 14 » significa o máximo de alcalinidade ou carga negativa.



   Nossos líquidos corporais – linfa, sangue e líquido crânio-sacral - representam cerca de 65% da massa total de um corpo adulto, e o sangue, pelas suas funções de grande transportador, mediador, solvente, provedor e agente de ligação entre os órgãos e tecidos, é o mais importante. A faixa ideal de pH do sangue humano está entre 7,36 a 7,42; portanto, levemente alcalino.
  

   Variações bruscas deste pH sangüíneo irão comprometer não só o estado de consciência do Ser, como também poderá colocar em risco a sua própria vida. Se este pH baixa a um valor de 6,95 (levemente ácido), a pessoa poderá entrar num estado de coma, e, no outro extremo, um sangue humano com pH a partir do 7,7 irá desencadear um estado de irritação extrema, espasmos, propensão à tetania e convulsões.

   Em síntese, a qualidade de vida de uma célula está diretamente relacionada ao pH do sangue que a irriga continuamente.
   Reforçando: o sangue, o líquido no qual a célula está mergulhada, tem de ser mantido constantemente com o pH ideal: entre 7,36 – 7,42.

   Qualquer diminuição no pH do sangue, que é a situação mais comum em nossa sociedade, irá refletir-se na desvitalização das células, ou seja, células com vida mais curta e, necessariamente, envelhecidas.

   A causa mais natural desta situação metabólica é a ingestão freqüente de alimentos que acidificam rapidamente o sangue: açúcar branco, farinha branca, carnes (principalmente a vermelha e a de suínos), frituras, alimentos "aditivados" pelo progresso industrial, alimentos instantâneos, congelados ou excessivamente cozidos, bebidas gasosas, etc. Enfim, tudo aquilo que conhecemos como alimentos de natureza biocida (bio = vida + cida = mata), ou seja, alimentos que matam a vida.

   Estes alimentos são os grandes protagonistas para acelerar o processo de envelhecimento, a baixa vitalidade e produtividade, os desequilíbrios emocionais e, finalmente, as doenças.

   Pelo tempo que esse ciclo vicioso (maus hábitos alimentares) durar, o organismo irá manter-se sob padrões de degeneração orgânica contínua, e a chegada da doença será inevitável.

Eternamente jovem
   Após conseguir manter, perfeitamente vivas, por 28 anos, as células cardíacas de um embrião de galinha, o fisiologista francês, prêmio Nobel e falecido em 1944, Dr. Alexis Carrel, nos proporcionou uma boa prova dessa possibilidade.

   Como? Conservando estas células constantemente banhadas por um fluido ligeiramente alcalino.

   Portanto, qualquer atitude mental ou hábitos alimentares que proporcionem a adequada alcalinização dos líquidos corporais, irá desencadear a possibilidade da "eterna juventude” celular.

   Contrariamente, atitudes mentais e hábitos alimentares que gerem resíduos ácidos ou radicais livres devem ser reconhecidos e tratados como os verdadeiros vilões do envelhecimento.

   Finalizando: há um consenso médico que admite que as doenças encontram em ambientes ácidos, condições mais propícias para prosperarem.

Que alimentos e atitudes alcalinizam o sangue?
   Os mais potentes modificadores do pH dos nossos líquidos corporais, funcionando como instrumentos de manutenção da saúde celular, são os sais minerais, que alcalinizam ou acidificam, conforme a necessidade do organismo.

   Os sais de cálcio, zinco, ferro, magnésio, sódio, potássio e manganês são predominantemente alcalinizantes e atuam como elementos energizantes e neutralizadores.

   Já os sais que contêm fósforo, enxofre, cloro, iodo, bromo, flúor, cobre e sílica são agentes mais acidificantes.

   Todos eles são necessários à saúde humana, mas precisam estar em equilíbrio para que o pH resultante seja, como vimos, levemente alcalino.

   Semelhantes aos minerais, as emoções, os sentimentos, a agitação mental e física também têm potencial para alcalinizar ou acidificar partes do organismo em questão de frações de segundos.

   Assim, o estresse tende a acidificar o sangue, e a acidez do sangue é um fator negativo, porque provoca mais estresse. Pronto! Instalou-se um círculo vicioso negativo: estresse gera mais estresse.

   Um organismo acidificado tende a manifestar sentimentos, emoções e reações "ácidas". A raiva, inveja, ansiedade, ciúme, excesso de julgamentos e críticas, exercícios físicos obsessivos, competições, calor em excesso, desidratação, etc. também induzem à acidificação do organismo em questão de segundos.

   Ao contrário, é comum ao organismo devidamente alcalinizado compartilhar freqüências, sentimentos e emoções prazerosos. Afetuosidade, compaixão e compreensão são estados típicos de um corpo em harmonia metabólica, sereno e pacífico. Assim, o estado meditativo ou de oração, a vivência do amor, bom humor, do belo, do positivismo, da verdade e do prazer de estar vivo podem ser considerados "alimentos" de grande potencial alcalinizante. Estas emoções, por sua vez, alcalinizam o sangue. Pronto! Instalou-se um círculo vicioso positivo.
  

   As frutas frescas, os legumes e as hortaliças (principalmente os orgânicos) quando água e fibras – são exatamente os alimentos mais alcalinizantes à nossa disposição.

   Entretanto, o limão é incomparável. Seu potencial de alcalinizar o sangue humano acontece imediatamente após sua ingestão. 
Interessante que ele apresenta um sabor ácido, mas não se engane, ele mal alcança o estômago e já está afetando os líquidos corporais, combinando-se com os minerais alcalinizantes.

   Pois é, esta frutinha tão barata, comum e discreta, tem o poder de mudar radicalmente a nossa vida: no físico, emocional, mental e espiritual. Como? Alcalinizando o nosso sangue.

   O ácido cítrico do limão, transformado no organismo em citrato de sódio (sal alcalino), carbonatos e bicarbonatos alcalinos, causa imediata alcalinização do meio humoral, neutralizando ou amenizando estados indesejados de acidez.

   E mais, estes sais alcalinos são considerados os melhores remédios contra o excesso da viscosidade sangüínea, oferecendo prevenção contra acidentes cardiovasculares.

   Em paralelo, o limão, com todos os seus demais componentes, fortalece o sistema imunológico, retarda o envelhecimento precoce, bloqueia radicais livres, oferecendo assim proteção contra o câncer e demais doenças.

Que alimentos evitar?
   De modo semelhante ao açúcar, são igualmente acidificantes todas as gorduras e óleos hidrogenados (cuidado com as margarinas ou qualquer outra gordura hidrogenada embutida em todos os alimentos industrializados), alimentos refinados, sintéticos e aditivados com modificadores químicos.

   Todas as carnes são fortes agentes acidificantes do sangue, pois necessitam de ácido clorídrico para a sua difícil digestão no organismo humano.

   São também acidificantes todos os alimentos vegetais “velhos”, muito maduros, machucados, com pontos de apodrecimento ou que:
» não concluíram o ciclo de maturação no próprio pé;

» estejam contaminados com agrotóxicos;

» tenham suas estruturas modificadas pelo congelamento;

» tenham sido desnaturados, artificialmente "enriquecidos", submetidos à irradiação, expostos a campos eletromagnéticos, etc. em graus diferenciados.

Arquivo no Word -> Clique



Texto extraído do livro:
"O poder de cura do limão – Um guia de medicina caseira"

terça-feira, 22 de março de 2011

Energia solar no Brasil pode ser vantajosa após 4-5 anos do investimento



Pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina mostraram que, se o programa solar tivesse se iniciado em 2008, algumas regiões do Brasil poderiam ter preços equivalentes de energia fotovoltaica e energia convencional já entre 2012 e 2013.
  Energia solar no Brasil pode ser vantajosa a partir de 2013  por Arley Reis - 02/10/2008

Missa de Márcio Aladin (19/03/1979 a 31/03/2009)

31/03/2011 às 19 hs, na Paróquia São Pedro, próximo à Praia de Itararé,
São Vicente, missa de 2 anos de Márcio Aladin
sócio fundador da BEIJAFLOR ALIMENTOS.

Quem foi Márcio Lopes dos Reis, 
o “Mágico Aladin”? 

sábado, 19 de março de 2011

19 de Março de 2011 Obama vem ao Brasil...













Obama pediu cardápio vegan no Brasil

Nada de churrasco. Nada de feijoada. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu comida “vegan”. Isso mesmo: o presidente negro da maior nação do mundo, conhecida por se entupir de hamburguer, deu instruções... (leia mais)


sexta-feira, 18 de março de 2011

Liberação de obras de Belo Monte sem redução de impactos é carta branca para o caos na região, diz MPF

Derrubada da decisão que exigia o cumprimento de ações de minimização dos impactos socioambientais da hidrelétrica pode causar prejuízos irreparáveis, afirmam procuradores da República no Pará
A decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) que liberou a instalação do canteiro de obras da hidrelétrica de Belo Monte sem o cumprimento de ações de prevenção e redução dos impactos socioambientais do projeto - as chamadas condicionantes foi considerada temerária pelo Ministério Público Federal no Pará.

Segundo procuradores da República que atuam no Estado, a liberação pode provocar problemas como o colapso da infraestrutura urbana na região e danos irreversíveis ao meio ambiente e à população do Xingu.
A decisão do desembargador federal Olindo Menezes cassou liminar expedida no último dia 25 pelo juiz Ronaldo Destêrro, da 9ª Vara da Justiça Federal em Belém. Segundo Menezes, não há necessidade do cumprimento das condicionantes listadas na licença prévia concedida ao projeto.

As condicionantes haviam sido estabelecidas em 2010 pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). No entanto, o próprio Ibama recorreu ao TRF-1, em Brasília, contra a decisão de Destêrro. O recurso foi enviado ao tribunal ontem e a decisão de Menezes foi publicada hoje.

"Atitudes como essa só comprovam que hoje o Ibama é o maior responsável pelo desmatamento na Amazônia", critica o procurador da República Felício Pontes Jr. "Em todas as etapas do licenciamento o governo federal vem desrespeitando a Constituição e as leis ambientais, com o auxílio do Ibama, que deixou de ser um órgão técnico e agora cede a pressões políticas". O procurador da República Ubiratan Cazetta é taxativo: "O início da obra sem as condicionantes pode provocar o caos em termos de infra-estrutura na região de Altamira".

Para o MPF, a licença que permite a instalação do canteiro de Belo Monte é totalmente ilegal porque nem sequer está prevista no ordenamento jurídico brasileiro. Além disso, levantamento do MPF aponta que, das 66 condicionantes estabelecidas em 2010, 29 não foram cumpridas, quatro foram realizadas parcialmente e sobre as demais 33 não há qualquer informação.

Entre as condicionantes estão ações como a construção e reforma de escolas e hospitais, providências para o reassentamento de famílias atingidas pela barragem, recuperação de áreas degradadas, garantia da qualidade da água para consumo humano na região, iniciativas para garantir a navegabilidade nos rios, regularização fundiária de áreas afetadas e programas de apoio a indígenas.
Estimativas extra-oficiais às quais os procuradores da República tiveram acesso apontam que o simples anúncio da obra, no ano passado, já atraiu cerca de 8 mil pessoas em busca de emprego para a cidade de Altamira, a maior da região.

O governo federal estima que 100 mil pessoas migrarão para a região e 32 mil permanecerão lá após as obras. Altamira terá parte de seus bairros inundados, entretanto não há estudo conclusivo sobre o impacto. Não se sabe a quantidade exata de pessoas a serem removidas, nem está claro para onde serão realocadas, critica o MPF.

Ministério Público Federal no ParáAssessoria de ComunicaçãoFones: (91) 3299-0148 / 3299-0177
E-mail: ascom@prpa.mpf.gov.br
Site: http://www.prpa.mpf.gov.br/
Twitter: http://twitter.com/MPF_PA

http://www.prpa.mpf.gov.br/news/2011/liberacao-de-obras-de-belo-monte-sem-reducao-de-impactos-e-carta-branca-para-o-caos-na-regiao-diz-mpf

[Petição - on line] Cumpram a Carta de Intenções p/ Amazônia


Abaixo-assinado pelo cumprimento da
CARTA de INTENÇÕES pra AMAZÔNIA:
parem as obras em Belo Monte!


  Para:

• Pres. da Rep. Federativa do Brasil, Dilma Vana Rousseff;

• Senadores da Rep. Federativa do Brasil, Ministros e Supremo Tribunal de Justiça;

• José Antonio Muniz Lopes, Pres. da Eletrobrás;

• Maria do Rosário Nunes, Sec. de Direitos Humanos;

• Ouvidoria-Geral do Conselho Federal da OAB;

• Direção da FUNAI – Fundação Nacional do Índio;

• Direção do Consórcio Norte Energia;

• Direção da Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa e Norberto Odebrechet; e todas empresas envolvidas no consórcio construtor das obras da Usina de Belo Monte;

• Artistas e demais envolvidos com a CARTA de INTENÇÕES pra AMAZÔNIA


http://www.peticaopublica.com.br/?pi=pbm2011


Nós abaixo assinados pedimos a suspensão e veto imediatos à quaisquer licitações e obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, em respeito e cumprimento à CARTA de INTENÇÕES pra AMAZÔNIA ( www.amazoniaparasempre.com.br ), documento assinado em 04/06/2009 pelo então Pres. Luis Inácio Lula da Silva, onde este assumiu seu compromisso público no “Desmatamento Zero Até 2015”, (1º Ítem) e na criação do “PAC Florestal - Programa de Aceleração de Crescimento Florestal, (3º Ítem)”, inicialmente através do IPAM – Instituto de Pesquisas da Amazônia; do Instituto GOELD; e do Serviço Florestal Brasileiro, com o fomento na pesquisa e desenvolvimento de alternativas energéticas não ofensivas e sem impacto ambiental nocivo à floresta amazônica.

Não seria ético ignorar a CARTA de INTENÇÕES pra AMAZÔNIA, que tem entre os seus mais de 1.100.000 signatários autenticados o próprio ex Presidente Lula, que tanto contribuiu pra posse da Pres. Dilma Vana Rousseff, bem como não aceitaremos que milhares de hectares de floresta sucumbam debaixo dágua, com o apelo falacioso da “energia barata e limpa” (além de incontáveis espécies animais e vegetais que vão perecer, são mais milhares de índios e ribeirinhos a serem remanejados feito gado de abate).

Exigimos que a CARTA de INTENÇÕES pra AMAZÔNIA seja respeitada, bem como as medidas de proteção e desenvolvimento da floresta e de seu povo elaboradas na CARTA e o PAC Florestal, sejam enfim implementadas no mandato da Presidente Dilma Vana Rousseff.

E que em resposta ao apelo desta petição seja ouvida a voz do povo, que já conta neste momento com mais de 600 mil assinaturas em diversos abaixo assinados dizendo Não À Belo Monte.

Subscrevem esta petição
(assinar com nome completo e e-mail válido):


http://www.peticaopublica.com.br/?pi=pbm2011

quinta-feira, 17 de março de 2011

Obras de Jirau estão paralisadas e trabalhadores abandonam o local - 17/03/2011

Obras de Jirau estão paralisadas e trabalhadores abandonam o local - 17/03/2011
Amazonia.org.br

Transgênicos -> Indústrias são processadas pelo MJ por não informarem sobre presença de transgênicos em alimentos [Última Instância]

Indústrias são processadas pelo MJ por não informarem sobre presença de transgênicos em alimentos - Última Instância

Os produtos que apresentaram problemas nas embalagens são: 

  • biscoito recheado Tortinha de chocolate com cereja (Adria Alimentos do Brasil), 
  • farinha de milho Fubá Mimoso (Alimentos Zaeli), 
  • biscoito de morango Tortini (Bangley do Brasil Alimentos), 
  • bolinho Ana Maria Tradicional sabor chocolate (Bimbo do Brasil), 
  • mistura para bolo sabor côco Dona Benta (J. Macedo), 
  • biscoito recheado Trakinas (Kraft Foods), 
  • biscoito Bono de morango (Nestlé), 
  • barras de cereais Nutry (Nutrimental), 
  • mistura para panquecas Salgatta (Oetker) e 
  • Baconzitos Elma Chips (Pepsico do Brasil). 
Leia também: 

Rótulo de alimento terá que informar presença de produto transgênico